LIVRO - Tudo é Eventual - Stephen King - Conto: O Homem de Terno Preto

by - 12/10/2016


Aqui estou, para falar de mais um conto do Mestre Stephen King. Como boa apaixonada, achei que cada conto valia um post diferente então aqui estou. Venha babar comigo.

O narrador desse conto é Gary, um senhor com mais de 90 anos, que no verão de 1914, quando tinha 9 anos, teve um encontro com o homem de Terno Preto

Ele escreveu sua experiência em um diário nos seus últimos dias de vida, afinal de contas todos ficam curiosos ao encontrar o diário de alguém que morreu. E escrever foi a única forma que ele encontrou para conseguir falar sobre o que aconteceu. Mesmo sendo algo de tantos anos atrás.

Fazia um ano que o irmão de Gary, Don, tinha morrido. Seu pai havia dito que ele morrera por uma picada de abelha. A mãe de Gary se recusava a acreditar nisso e a partir desse dia se torno muito mais protetora e preocupada com Gary.

Era um sábado, e depois de fazer suas tarefas o pai de Gary o deixou pescar. Seus pais apenas pediram para que ele não entrasse muito no bosque nem ultrapassasse a bifurcação do rio. E foi exatamente antes da bifurcação que Gary parou. Preparou sua vara de pescar no canto do rio e logo pegou um peixe bem grande. Mas Gary ainda não queria ir embora, ele queria mais um. Preparou a vara mais uma vez e adormeceu.

Quando Gary acordou, para o seu desespero, tinha uma abelha no seu nariz. Ele achou que ia morrer, assim como o seu irmão. Mas alguém espantou aquela abelha. Gary se sentiu aliviado, mas quando ele olhou para o alguém que tinha espantado a abelha todo o alívio passou. Era um Homem de Terno Preto. O Homem tinha olhos vermelhos, cheiro de enxofre e as plantas por onde ele passava morriam. Gary tinha uma certeza, ele havia se encontrado com o Diabo.

Para saber o que acontece depois, só lendo o conto, claro!

Como não é novidade, se tratando de Stephen King, eu amei esse conto. Cada vez que leio algo dele fico mais impressionada com como ele escreve. Ainda mais com como ele funciona. Nesse livro “Tudo é Eventual” no começo ou no final de cada conto, ele explica de onde ele tirou inspiração para escrever cada história. E ele tira inspiração até de homens esperando suas mulheres do lado de fora do banheiro. Ele é simplesmente incrível!

Mas fora a minha palavra, para provar que ele é realmente bom, e que esse conto também é muito bom, esse conto valeu o Prêmio de Melhor Conto de 1996. Então não precisa levar só a minha palavra. :)

Nos vemos em breve!

You May Also Like

0 comentários