quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Livros Físicos X Livros Digitais

     Eu sou daquelas pessoas que adora um livro físico. Adoro folear, cheiras e sentir a textura da capa dos livros. Mais do que tudo isso, adoro olhar para minha estante e ver todos os meus livros perfeitamente organizados. Eles ficam em ordem alfabética por autor (com exceção dos livros da faculdade) e são meu orgulho quando alguém vem na minha casa e fala “Nossa quantos livros você tem”. E sempre que alguém citava o assunto eu já saia em defesa dos livros físicos.
     Mas quando fui ler hoje de manhã o livro do Stephen King que eu tenho tanto na versão física quanto na digital, acabei optando pela digital. E por incrível que possa parecer (pelo menos para mim), a leitura rendeu mais.
     Pensando, na minha própria surpresa resolvi escrever esse post.


Livro Físico x Digital

        Sensações
     Não tem jeito. Os livros físicos são simplesmente lindos. Olhar para eles na estante ou simplesmente aquela “passada de mão” na capa antes de abrir e começar a ler é demais! Sem contar que eu tenho alguns livros bem antigos. Meus livros "Os Miseráveis", por exemplo são de 1985 e a sensação que isso traz é maravilhosa. Quando se trata de um livro digital essa emoção não existe, é só mais um arquivo para você ler.
     Além disso, o que dizer daquele momento em que você está no transporte público e se “apaixona” por alguém quando vê a capa do livro que a pessoa está lendo? Se acontece de as duas pessoas estarem com o mesmo livro então, NOSSA!!! (rsrs) Já no livro digital não dá para ver o que a outra pessoa está lendo (curiosa, não?!), não dá para se apaixonar pelo (a) dono (a) do livro nem conhecer livros novos ao acaso.



       Portabilidade 
     Ainda falando do transporte público, e a portabilidade? Nisso o livro físico perde sem discussão. Não só no caso de livros grandes, mas os menores também são mais complicados carregar do que um e-reader ou um tablet. Não sei como é onde vocês moram, mas aqui em São Paulo existem horários que se você conseguir pegar o seu e-reader já é sorte, pegar um livro é quase impossível.
     Também sobre isso tem aquele livro que você está quase terminando, está nas últimas páginas aí ele acaba. Se você estiver com um e-reader e quiser começar outro é mais fácil, mas com o livro físico, a não ser que você esteja com o outro livro na bolsa você vai ter que esperar até chegar em casa. Sem contar que o livro digital você lê até no celular com os aplicativos certos.



     Marcações
     Quando você viu alguma coisa interessante e esqueceu de marcar, no livro físico é muito mais fácil de achar de novo. Nosso cérebro decora se aquilo está mais para cima, mais para baixo e próximo ao o que estava. No livro digital isso já é mais complicado porque toda a formatação de página é diferente, e diferente do livro físico que você consegue lembrar se está muitas páginas para trás ou não, no digital isso é mais difícil
     Eu não risco meus livros. De maneira nenhuma. Mas eu adoro colocar post-its. Sempre que eu acho alguma coisa interessante, importante ou tocante lá está o meu post-it para quando eu quiser ver de novo. Os post-its facilitam demais para achar qualquer coisa que tenha sido marcada.
     No livro digital existe a opção de marcadores, mas não dá para você colocar exatamente no lugar que você quiser, dá somente para escolher a página. Se você queria só uma frase você vai ter que ler a página inteira para achar, isso se você não tiver esquecido exatamente o que você queria dali.

       Tela x página
     Esse já é um problema um pouco maior. Passamos muitas horas do nosso dia no celular, depois tem o computador do trabalho, a Netflix, e quando seus olhos acham que vão descansar lá vem o livro digital.
     Toda essa exposição a telas não é saudável. No último ano justamente por causa do que escrevi acima tive que começar a usar óculos. Apesar de sempre ter sido a defensora dos livros físicos, meus livros da faculdade são muito pesados, o que me fez sempre que possível optar por tê-los no tablet e eu acabo recebendo muita matéria de aula por e-mail, o que me faz ficar ainda mais tempo na frente de uma tela.
     Então sempre que possível e cômodo agora eu tento usar o livro físico, para evitar um pouco dessa exposição a telas, que além de tudo pode acabar dando dor de cabeça e cansando ainda mais rápido.

      Preço
     É, isso pesa. Quando você compara o preço do físico e do digital existe uma diferença sempre alta. Principalmente se você é daqueles que gosta de comprar livro na livraria. Já comprei livros em livrarias e me arrependi demais. Eu paguei o dobro do valor que eu achei na internet no dia seguinte. 
     Desse dia em diante eu aprendi. Mesmo que seja livro físico, só compro pela internet. Mas entre os físicos e os digitais, o físico que você paga uns R$30,00 pela internet, você para menos de R$10,00 no digital. Para quem não tem problema em ler livros digitais ao invés de comprar um já consegue comprar três.

       Ecologicamente
     Um ponto positivo do livro digital é quem talvez ele seja um pouco mais ecologicamente correto. Árvores são derrubadas para que livros sejam feitos, mesmo com o processo de fabricação de um e-reader estamos falando de um aparelho, para quantos livros você queira, e não cada livro uma fabricação. Mesmo assim o e-reader precisa de energia para funcionar. Bom, ambos têm o seu preço ecologicamente falando.

     E agora? Livro digital ou físico?


     A tendência é o digital, a tecnologia, mas não tem jeito. Não tem como não olhar para minha estante e não sorrir, então não tem como abandonar os livros físicos.
     Mas também existem momentos em que a praticidade do livro digital é insubstituível. Então também, não vou abandonar o livro digital.

       Quem ganhou? Ninguém!
     Cada um tem sua vantagem e eu vou continuar apaixonada pelos dois. Cada um faz o que é conveniente para si. Mas é sempre bom colocar em palavras o que a gente sente.
     Vocês têm alguma opinião sobre isso? Deixa aí nos comentários.

     Nos vemos em breve! xoxo


Nenhum comentário:

Postar um comentário